Vinícius Machado é co-fundador da Startadora, com um longo histórico dentro da comunidade empreendedora e é assim que ele trabalha.

  • Nome Completo: Vinícius Machado
  • Onde vive?: São Paulo – SP
  • Cargo/empresa: Co-founder da Startadora
  • Uma palavra que descreve “como você trabalha”: Imprevisível
  • Seu smartphone atual: Moto X Play
  • Seu computador/notebook atual: Lenovo Yoga 510

Antes de mais, conte-nos um pouco sobre o seu passado e como você chegou até onde você está hoje.

Sempre fui empreendedor, isto quer dizer que nunca fui empregado formal de ninguém. Comecei abandonando a faculdade de jornalismo para abrir uma agência de webdesign com amigos (pedindo grana emprestada da mãe). Comecei como webdesigner, depois fomos criando eventos e plataformas para ajudar outros profissionais da web.

Criei e fali projetos (na época nem sabia que alguns eram Startups). Depois fui ser voluntário na ABStartups como Gestor de Comunidades. Co-criei o Workshop Colisões. Fui convidado para trabalhar em parceria com a ACE (na época Aceleratech). Fiquei quase 2 anos lá e agora tenho minha própria empresa de Inovação Corporativa. A Startadora. No meio disto participei de váaaarias atividades no ecossistema de startups no Brasil e também fui convidado para treinar startups em Buenos Aires e Paris

Como é um dia “comum” no seu trabalho?

Um dia comum de trabalho é estranho dizer. Cada dia é um pouco diferente e surpreendente. Mas posso dizer que envolve falar muito com o time online, reuniões diversas, ler sobre inovação, pensar planos de dominação global e um monte de tarefinhas. Em dias que faço trabalho fora ou viajo envolve dar treinamentos e conversar com gente diferente sobre inovação, startups, tecnologia e empreendedorismo.

Quais aplicativos, gadgets ou ferramentas que você não pode viver sem?

Gadgets: celular e notebook. Basicamente tudo que faço uso os 2. É legal porque me permite trabalhar de qualquer lugar do mundo. Apps ou webapps: Zoho Mail, Google Calendar, Google Drive, Google Keep, 99, Uber, Telegram, Feedly e Spotify (uso bastante quando estou trabalhando). Softwares: Inkscape e PowerPoint.

Como é a configuração do seu espaço de trabalho?

Laptop, celular, garrafa d’água ou caneca (café, chá, refrigerante, o que tiver), fone de ouvido intra auricular (fico trocando entre o Bluetooth e o normal), alguns brinquedos ou algo para ficar mexendo enquanto penso. Nada diferente de muita gente.

Quem são as pessoas que ajudam você a fazer as coisas, e como você confia nelas?

Quem está no meu dia a dia é meu sócio Carlos Carneiro, que é o CEO da Startadora, o PH que é o COO e ainda terei a Erika na parte de burocracia e o Diego com Marketing. Esse é o povo do dia a dia. Mas temos outros sócios estratégicos. A gente está trabalhando para um ser backup do outro. Confio neles pra tudo. Sem eles não tem Startadora. Eles sabem TUDO que está rolando em todos os aspectos da empresa. Não tem nada de reuniões de porta fechada. A gestão é bem horizontal.

Como você acompanha o que você tem que fazer?

Geralmente temos uma reunião semanal toda segunda para colocar os afazeres e tarefas em dia. Também é o dia de fazer o dumping de tudo que temos de novidades ou aquilo que não conseguimos fazer por algum motivo. E durante a semana estamos sempre falando no grupo Telegram da empresa (quando alguém não está fisicamente perto. O que rola DIRETO)

Como você se recarrega? O que você faz quando quer esquecer o trabalho?

Eu normalmente me recarrego vendo filmes e séries. Outra coisa que tenho tentado fazer é dormir mais. Tento tirar um tempo maior para isto sempre que rola. Eu gosto também de jogar Buraco, mas é difícil ter parceiros sempre. Uma das coisas que acaba rolando é que viajei bastante e sempre a trabalho. Mas dá para aproveitar uns momentos aqui e ali. Daí é sempre uma mini-férias aqui e ali.

Qual o seu “side-project” favorito?

Atualmente não tem rolado side-projects. Mas eu gosto quando preciso criar novas identidades visuais ou logos. Acaba sendo divertido.

O que você está lendo atualmente, ou o que você recomendaria?

Eu sou ruim de parar para ler uma coisa. Eu comprei vários livros na Amazon e meu app do Kindle fica ali me esperando. Mas tem um tempinho que li um livro chamado Brain Audit, do Sean D’Souza sobre o que faz as pessoas comprarem. Até hoje muita coisa ressoa na minha cabeça.

Preencha o espaço em branco: Eu adoraria ver _________ responder essas mesmas perguntas.

Eu adoraria ver tanta gente respondendo: Carol Piguin – Community Manager do WeWork Berrini, Maitê Lourenço – BlackRocks e Guilherme Ralisch – Sebrae SP.

Qual é o melhor conselho que você já recebeu?

Melhor conselho que já recebi: “Vamos fazer essa parada logo.” Meu sócio, Carlos Carneiro, me fala isso sempre que eu fico pensando muito em algo que já é óbvio e eu estiu inseguro. Acaba que sempre tem dado certo. Com o mínimo de validação, dá pra se jogar

Existe algo mais que você gostaria de adicionar que possa ser interessante para os leitores?

Aprenda mais sobre validação e sobre como guardar grana se você quiser fazer seu negócio andar. Não canso de ver gente se dando mal por não fazer isto direito.

Esta entrevista foi editada levemente.

A série Como Eu Trabalho solicita que empreendedores, especialistas e pessoas produtivas compartilhem seus hacks, espaços de trabalho, rotinas e muito mais. Baseado no How I Work do Lifehacker.

You Might Also Like