Laura se formou em relações internacionais, passou por diversas startups, fundou o Clube de Negócios e hoje é uma das principais agentes do ecossistema paulista de inovação/empreendedorismo e é assim que ela trabalha.

  • Onde vive? São Paulo-SP
  • Cargo/empresa: Founder e CEO do Clube de Negócios
  • Uma palavra que descreve “como você trabalha”: “Rede”
  • Seu smartphone atual: Samsung J3 (android maravilhoso!!!)
  • Seu computador/notebook atual: Então… eu to em transição. Uso um Netbook AspireOne, da Acer, super velho! O Sami me emprestou o dele, ainda estou ‘migrando’,  é um Sony Vaio.

Antes de mais, conte-nos um pouco sobre o seu passado e como você chegou até onde você está hoje.

Me formei em Relações Internacionais e, desde a faculdade, trabalhei com mais foco em relacionamento com clientes – fossem eles contribuintes da Receita Federal, empresários de outros países, associados às instituições com as quais trabalhei, ou potenciais clientes para os serviços das empresas onde trabalhava -.Gosto muito de estabelecer conexões entre pessoas e empresas, acredito que trabalhar em rede sempre traz frutos muito positivos.

Trabalhei por quase dez anos na Câmara Portuguesa de Comércio, quando comecei a me interessar por startups e empreendedorismo. Quando o trabalho “padrão” deixou de fazer sentido, comecei a buscar formas de participar do ecossistema e trabalhar com atores que faziam parte dele (desde startups – na 99, que virou unicórnio!!! -, até a Anjos do Brasil, com investidores anjo). Nessa época, já cursava Gestão de Negócios e Inovação na Fatec e estava com o Clube em fase embrionária, dando os primeiros passos.

Depois de conhecer o ecossistema mais a fundo e ter mais entendimento sobre o que queria fazer, já com uma ideia na cabeça, veio o momento: saí de onde estava e me dediquei integralmente ao Clube de Negócios. Hoje, estou terminando a pós graduação em Business Innovation / Changemakers da FIAP e desenvolvendo novos serviços para o Clube!

Como é um dia “comum” no seu trabalho?

Abro o Clube quase que diariamente. Às vezes, é o Sami quem está por lá. Pela manhã, cuido das questões operacionais do Clube, que vão desde demandas dos residentes até processos mais complexos, como as conexões que fazemos. De tarde, meu foco é direcionado para alguns de nossos projetos e para os clientes que utilizam os serviços de consultoria.

Sempre que dá, faço uma pausa para desestressar um pouquinho ou desenvolver projetos paralelos. No final do dia também é muito comum termos eventos, então é o momento de rever as pessoas, conhecer gente nova e exercitar o networking. E esse primeiro semestre tem o finalzinho da pós gradução!

Quais aplicativos, gadgets ou ferramentas que você não pode viver sem?

Ah, eu sou bem pouco tecnológica, rs. Uso muito o Whatsapp, quase mais que e-mails. Como trabalho com conexões entre empresas e pessoas, acabo ficando bastante dependente de aplicativos que facilitem a comunicação. O Monday, para garantir o andamento dos nossos projetos, apps de mídias sociais (Facebook, Instagram) para podermos comunicar com as pessoas, Slack para conversar com clientes e membros da nossa rede sobre assuntos diversos. Como sou adepta do Pomodoro, uso a extensão do Chrome que conta o tempo para mim.

Agenda do Google para não me atrasar, Sympla para organizar os eventos, 99 para deslocamentos. Acho que são esses! Em termos de gadgets, fico com o smartphone e tablet – que vai melhor que computador para reuniões externas!

Como é a configuração do seu espaço de trabalho?

Bom, sou bem suspeita para falar! 😉 Trabalho no Clube de Negócios, que tem seu espaço físico, nosso coworking. Aqui, não existem salas privativas (um plano para esse ano, mas ainda em desenvolvimento), apenas estações de trabalho em áreas compartilhadas. No andar que fico, temos 10 posições, além da sala de descompressão, duas salas de reunião e uma varanda que eu adoro.

Temos uma churrasqueira aqui, hehehe, que fica no andar de cima, onde temos mais 12 posições de coworking. Gosto muito porque os espaços são amplos, não me sinto espremida.

Quem são as pessoas que ajudam você a fazer as coisas, e como você confia nelas?

A trajetória aqui no Clube, para a minha sorte, não é tão solitária. Tem o Sami, que me acompanha desde o dia 0. Ele é o responsável por tudo o que tange design aqui dentro do Clube, desde logo até as experiências que proporcionamos aos nossos clientes. Ele também é o responsável por alguns dos conteúdos que oferecemos e pelo Sammer Games, onde reunimos os entusiastas de jogos!

A Taty, minha parceira no Female Founders Meetup, sempre nos ajuda também, seja com apoio operacional ou moral. 🙂 Além deles, conto com uma equipe de mentores e parceiros incríveis! <3 São pessoas em quem confio porque as conheço, são importantes para mim e sempre me apoiaram.

Como você acompanha o que você tem que fazer?

Mensalmente, elaboro uma lista com as atividades que já estavam nos planos (eventos que já estavam marcados, datas de entregas, entre outras coisas) e as coloco como projetos no Monday. Vou “quebrando” essas atividades e processos em pequenas tarefas e incluindo na agenda (física, porque escrever me ajuda a lembrar). No início de cada  emana, repasso o que tenho na lista para resolver naquele período menor e, no final de cada dia, penso nas atividades do dia seguinte.

Parece trabalhoso, mas é algo muito simples. Quando a gente vai estabelecendo pequenas atividades, fica mais fácil de se manter  motivado e aumenta o senso de realização e disciplina.

Como você se recarrega? O que você faz quando quer esquecer o trabalho?

Como workaholic que sou, dificilmente desligo do trabalho. Até porque acredito que sou muito sortuda em fazer aquilo que gosto!

Mas, recentemente, percebi que estava sobrecarregada. O Sami me ajudou com dicas sobre como desplugar, e eu comecei a evitar conectividade excessiva ao final do dia, além de tentar me manter focada a maior parte do tempo em uma atividade específica (aquela que é prioridade no momento). Assim, termino o dia menos cansada.

Fora isso, para relaxar eu sempre tento fazer coisas que me trazem bem estar: sair com os amigos, ler um livro (sou bastante compulsiva com isso, rs), passar um tempo com a família. Acho que tenho um lado festeiro aflorado, me recarrego com pessoas! 🙂

Qual o seu “side-project” favorito?

O Female Founders Meetup tem sido “a menina dos meus olhos” recentemente. Me encantei pelas pessoas, histórias e possibilidades que esse projeto tem oferecido. É muito bacana poder conhecer startups, empreendedoras e pessoas engajadas em uma causa que está em pauta, mas que pode ser discutida de forma leve.

O que você está lendo atualmente, ou o que você recomendaria?

Eu tenho minhas preferências literárias, digamos assim. Gosto muito de distopias quando não estou lendo livros sobre ferramentas para empreendedores, rs.

Minha leitura do momento é “Originais – como os inconformistas mudam o mundo”, do Adam Grant. Tenho gostado bastante! Para relaxar, estou lendo uma série bem legal de ficção, chamada “Aniquilação”. Tem uma boa narrativa, fala sobre uma expedição para uma área que se tornou desconhecida, para fora da civilização “conhecida”.

Sobre recomendações…. No campo “técnico”, sugiro “Society 3.0”, do Ronald van den Hoff, sobre as novas tendências para nossa sociedade.  Para descontrair, eu sempre falo do meu favorito: “A História Sem Fim”, do Michael Ende. Fala muito sobre fantasia, imaginação, inspiração.

Preencha o espaço em branco: Eu adoraria ver ___ responder essas mesmas perguntas.

No ecossistema, muita gente! Eu adoraria ver a Preta Emmeline responder essas mesmas perguntas.

Qual é o melhor conselho que você já recebeu?

Faça o certo!. Pouquíssimas coisas na vida te levam mais longe que seu nome, seu conhecimento e seu caráter. Ah, e tem uma coisa que minha avó sempre falava: “saber não ocupa espaço”. Isso me motiva a buscar conhecimento, sempre.

Existe algo mais que você gostaria de adicionar que possa ser interessante para os leitores?

Confie nas pessoas! Reconheça suas limitações e procure ajuda quando precisar. Trabalhe duro e mantenha-se firme no seu propósito: pode levar algum tempo, mas sempre vale a pena.

Esta entrevista foi editada levemente.

A série Como Eu Trabalho solicita que empreendedores, especialistas e pessoas produtivas compartilhem seus hacks, espaços de trabalho, rotinas e muito mais. Baseado no How I Work do Lifehacker.

You Might Also Like